Buscar

Fernando Alves

Depois de colaborar no jornal do liceu de Benguela, Fernando Alves ingressou em Rádio Clube de Benguela como locutor a 1 de julho de 1970, ainda com 15 anos. Ele tinha voz grave e não dava erros de português. Apesar de rapidamente criar um programa próprio, revelou-se problemático pelos textos incómodos que lia e pelas músicas que passava, como José Afonso e Adriano Correia de Oliveira. Em 1973, mudou-se para Sá da Bandeira, onde aceitou um convite de Emídio Rangel para trabalhar em programa de rádio de três horas que este tinha em Rádio Comercial de Angola. Rangel possuía um estúdio de rádio, angariava a publicidade radiofónica e empregava sete profissionais. Fernando Alves manteve-se na cidade depois de abril de 1974, ligado a um grupo que manteve a Rádio Comercial, após o que se mudou para Luanda, para a Emissora Nacional de Angola. No processo de retorno a Lisboa, entrou na RDP, onde trabalhou treze anos na área da informação, exceto relatos de futebol. Quando o movimento de rádios livres iniciou, ele aderiu à TSF, onde ainda se mantém. Sinais foi um dos seus programas mais emblemáticos.


#fernandoalves #biografia #F

Posts recentes

Ver tudo

José Maria Pinto Almeida

José Maria Pinto Almeida, sonorizador, trabalhou em Rádio Ecclesia e realizou o programa Luanda (20:00-21:00). Programa que durou mais de uma década (1962-1974), ao título acrescentava-se o ano: Luand

Paulo Cardoso

Paulo Cardoso iniciou-se na rádio em 1955 no liceu Pedro Nunes (Lisboa) e transitou para a APA (Agência de Publicidade Artística). Em 1958, fez Diário do Ar com José Fialho Gouveia, programa marcante

Manuel Bivar

Manuel Bivar, engenheiro de formação, foi dirigente da Emissora Nacional de 1934 a 1974, em especial no cargo de diretor técnico. Chegou ainda a presidente da direção da rádio pública em fevereiro de

© 2018/2019 - Todos os direitos reservados