José de Ávila

Atualizado: 28 de jul.

O padre José Silveira de Ávila (1895-1977) é uma das figuras marcantes da rádio portuguesa. No recorte de notícia (Diário de Lisboa, 8 de junho de 1939), vemo-lo como homem ligado à Mocidade Portuguesa, uma organização dentro do Estado Novo. Contudo, é na relação daquela com a rádio que eu pretendo argumentar aqui.

Se o SNI foi essencial para a formação de locutores nas décadas de 1940 e 1950, a Rádio Universidade, uma entidade desenvolvida pela Mocidade Portuguesa logo a seguir à II Guerra Mundial, foi peça fundamental para o desenvolvimento de locutores, sonoplastas e jornalistas que atingiriam a plenitude antes de e, em especial, depois de 1974. Sem ir mais longe, cito os nomes de Adelino Gomes e José Nuno Martins.

O padre José de Ávila foi importante na formação desses jovens, com o seu estúdio rudimentar de rádio no liceu Camões, onde era professor de canto coral e de religião e moral e captava entusiastas para a rádio. Os programas escritos, montados e produzidos no liceu eram, depois, emitidos pela Rádio Universidade.


Autor: Rogério Santos, 2020.

#josedeavila #avila #biografia


Texto original, com imagens, em https://radio.hypotheses.org/3770.

Posts recentes

Ver tudo

Inaugurado à pressa, em 1954, devido à ofensiva indiana sobre os territórios portugueses, o Centro Emissor Ultramarino da Emissora Nacional, situado em Pegões, dentro do perímetro do Montijo e a trint

De nome completo Armando Leonel Augusto Matos Cosme (1934- 2021), era uma das figuras mais importantes da rádio angolana no tempo colonial. Natural de Guimarães, foi com a mãe e irmãos para Angola em

No congresso de Berlim (1884-1885), a Guiné foi reconhecida como colónia portuguesa. Durante séculos, esteve sob administração de Cabo Verde, o que se refletiu, por exemplo, na criação do movimento de